Category Archives: Leitura

Leitura: Belo Desastre – Jamie Mcguire

BELO_DESASTRE_1353807710PAbby Abernathy é uma boa garota. Ela não bebe nem fala palavrão, e tem a quantidade apropriada de cardigãs no guarda-roupa. Abby acredita que seu passado sombrio está bem distante, mas, quando se muda para uma nova cidade com America, sua melhor amiga, para cursar a faculdade, seu recomeço é rapidamente ameaçado pelo bad boy da universidade. Travis Maddox, com seu abdômen definido e seus braços tatuados, é exatamente o que Abby precisa – e deseja – evitar. Ele passa as noites ganhando dinheiro em um clube da luta e os dias seduzindo as garotas da faculdade. Intrigado com a resistência de Abby ao seu charme, Travis a atrai com uma aposta. Se ele perder, terá que ficar sem sexo por um mês. Se ela perder, deverá morar no apartamento dele pelo mesmo período. Qualquer que seja o resultado da aposta, Travis nem imagina que finalmente encontrou uma adversária à altura. E é então que eles se envolvem em uma relação intensa e conturbada, que pode acabar levando-os à loucura.

Não sou difícil de achar um livro que gosto, sempre adorei livros de romances que não é aquela historia melosas mas que existe bastante confusão. Comprei o livro sem ler nem resenha ou algo do tipo, mas só foi porque não tinha mais nada para ler, então acabei levando e advinha? Adorei e passei a madrugada inteira lendo. Então ele é um daqueles livros que a gente compra sem saber se é bom e acerta em cheio!

Abby vai para uma faculdade bem longe da sua cidade natal para esquecer seu passado, com sua melhor amiga America. Ela queria uma vida tranquila e longe de tudo que lembrasse das coisas que fazia antes mas ai ela conhece Travis Maddox, um cara galinha e o tipo de pessoa que Abby precisa ficar longe, mas advinha? Não consegue!

O livro mostra o relacionamento conturbado e intenso de Abby e Travis e o amor que tem um pelo o outro e tem palavras simples e fáceis de entenderem. O final não foi decepcionante como muitos livros que li, e juro que vou ler novamente.

Se vocês quiserem ler uma resenha decente, indico esse post! Não sei escrever resenhas mas como sou apaixonada por ler, quero dividir livros ótimos que já li e adorei.

Leitura: Saga A Mediadora

galera-livros23115_large

Não sou nem um pouco fã de livros com fantasmas, anjos, vampiros e todas essas coisas, mas preciso dizer que fiquei super interessada nesses livros e que pretendo ler outros livros da Meg Cabot. Li os 6 livros em mais ou menos 1 mês, mas com certeza teria lido mais rápido se não fosse a escola e a peninha de acabar.

O livro gira em torno de Suzannah, uma garota de 16 que pode ver e falar com mortos, ou seja, uma mediadora e ela ajuda os mortos a irem para o céu ou inferno, ou onde eles devem estar. Ela mora com a mãe em Nova York, mas essa se casa de novo, então se muda para a Califórnia para viver com o novo marido de sua mãe e seus mais novos 3 meio-irmãos, Soneca, Dunga e Mestre. E lá, Suzannah conhece Jesse, um fantasma que foi assassinado há mais ou menos 150 anos e que mora em seu quarto. No decorrer dos 6 livros, Suzannah passa por bastante confusões por causa desse “dom” e sua paixão por Jesse!

O livro é bem envolvente e com certeza você vai se apaixonar por Jesse! Tem duas ou três partes meio cansativas mas o livro em si é super interessante e te prende até o final. No ultimo livro fiquei ainda mais apaixonada por Jesse, então é impossível não torcer por eles. Super recomendo!

Livros para ler nas ferias

campaigns_2934_large

Férias é sinal de bastante tempo livro e nada melhor do que por em dia a leitura. Agora é a chance de ler aqueles livros que você estava enrolando ou que queria ler a tanto tempo mas não tinha tempo. E para quem está totalmente sem ideias do que ler, separei alguns que já li e adorei e outros que pretendo ler.

ANNA E O BEIJO FRANCÊS – STEPHANIE PERKINS

Anna Oliphant tem grandes planos para seu último ano em Atlanta: sair com sua melhor amiga, Bridgette, e flertar com seus colegas no Midtown Royal 14 multiplex. Então ela não fica muito feliz quando o pai a envia para um internato em Paris. No entanto, as coisas começam a melhorar quando ela conhece Étienne St. Clair, um lindo garoto – que tem namorada. Ele e Anna se tornam amigos mais próximos e as coisas ficam infinitamente mais complicadas. Anna vai conseguir um beijo francês? Ou algumas coisas não estão destinadas a acontecer?

A MEDIADORA – MEG CABOT

Suzannah é uma adolescente aparentemente comum que tem um problema com construções antigas. Não é para menos. Afinal, muitas dessas casas velhas são assombradas. E Suzannah é uma mediadora, uma pessoa capaz de ver e falar com fantasmas para ajudá-los a descansar em paz. É claro que esse dom lhe traz muitos problemas. Mas nem ela poderia saber a gravidade do que encontraria ao mudar-se para Califórnia. Além de ir morar numa casa assombrada por um fantasma jovem, bondoso e bonitão, sua escola sofre com a presença maligna de uma adolescente que se matou ao ser desprezada pelo namorado, e que agora busca vingança.

A CULPA É DAS ESTRELAS – JOHN GREEN

Hazel é uma paciente terminal. Ainda que, por um milagre da medicina, seu tumor tenha encolhido bastante — o que lhe dá a promessa de viver mais alguns anos —, o último capítulo de sua história foi escrito no momento do diagnóstico. Mas em todo bom enredo há uma reviravolta, e a de Hazel se chama Augustus Waters, um garoto bonito que certo dia aparece no Grupo de Apoio a Crianças com Câncer. Juntos, os dois vão preencher o pequeno infinito das páginas em branco de suas vidas.

QUESTÕES DO CORAÇÃO – EMILY GIFFIN

Tessa Russo é mãe de duas crianças e esposa de um renomado cirurgião pediatra. Apesar dos avisos de sua mãe, Tessa recentemente abriu mão de sua carreira pra se focar na família e na busca da felicidade doméstica. Ela parece destinada a viver uma boa vida. Valerie Anderson é advogada e mãe solteira de Charlie que tem apenas 6 anos e nunca conheceu o pai. Depois de muitas decepções, ela desistiu do amor – e até mesmo das amizades – acreditando que é sempre mais seguro não ter muitas expectativas. Embora as duas mulheres vivam no mesmo subúrbio de Boston, elas tem muito pouco em comum além do amor pelos filhos. Mas numa noite, um trágico acidente faz suas vidas se encontrarem de um jeito inesperado. Em uma história alternativa e com vários pontos de vista, Emily Giffin nos emociona com um livro luminoso em que boas pessoas são pegas em circunstâncias insustentáveis. Cada um sendo testado de maneiras que nunca pensaram ser possível. E cada um deles descobrindo o que realmente importa.

FAZENDO MEU FILME – PAULA PIMENTA

Tudo muda na vida de Fani quando surge a oportunidade de fazer um intercâmbio e morar um ano em outro país. As reveladoras conversas por telefone ou MSN e os constantes bilhetinhos durante a aula passam a ter outro assunto: a viagem que se aproxima. “Fazendo meu filme” nos apresenta o fascinante universo de uma menina cheia de expectativas, que vive a dúvida entre continuar sua rotina, com seus amigos, familiares, estudos e seu inesperado novo amor, ou se aventurar em um outro país e mergulhar num mundo cheio de novas possibilidades.

CABEÇA DE VENTO – MEG CABOT

Emerson Watts odeia seu nome, tem problemas com quase todo mundo na escola e seu melhor amigo parece nem desconfiar de sua paixão por ele. Parece que ela tem problemas? Pois um acidente num shopping aproxima Em e a famosa modelo Nikki Howard muito mais do que deveria, e é aqui que os problemas começam de verdade.

Leitura: Aluga-se para temporada

Depois de ser despedida inesperadamente do emprego, Ellis começa a questionar as escolhas que havia feito na última década de sua vida. Julia é modelo e mantém um relacionamento com um homem que a ama e deseja se casar com ela, mas está muito insegura com sua aparência e com a possibilidade de mudar de vida. E Dorie se divorcia quando o marido descobre que está apaixonado por outro homem, descobrindo em seguida que está grávida dele. Assim, elas resolvem passar um mês na Carolina do Norte para repensar suas vidas, mas quando encontram uma estranha em busca de abrigo tudo pode acontecer.

Autora: Mary Kay Andrews
Editora: Essência
ISBN: 9788576658818
Páginas: 363

A historia conta uma divertida historia de 3 amigas que vão para a praia para esquecer os problemas. Ellie, é uma workaholic que acabou de ser demitida de uma empresa onde trabalhou por muito tempo, a Dorie está se divorciando e a carreira de Julia não é a mesma e ainda tem Ty Bazemore que é o proprietario da casa e está totalmente falido e tem Madison que é uma mulher misteriosa que aluga o sotão da casa. Tem um pouco de ação, comedia e romance.

Depois que li Anna e o beijo francês (e virei fã dele!), peguei esse livro da Mary Kay para ler e assim como em Anna e o beijo francês eu fiquei com um pouco de receio de ler, e me surpreendi. É um livro divertido e é uma otima dica para quem está procurando livros e não encontra nenhum que goste.

Leitura: Anna e o Beijo Francês

Quem me conhece, sabe o quanto eu adoro ler. Apesar de não ter uma coleção e nem ter lido milhares de livros, sou eternamente apaixonada por ler desde criança (obrigada Pai!). Ainda quero ter um lugarzinho no meu quarto especialmente para livros.

Ontem minha amiga me emprestou o livro Anna e o Beijo Francês, que com certeza vocês já viram ele por ai (porque ele anda fazendo bastante sucesso), mas nunca me interessei por ele e como não estava lendo nada há semanas, decidi ler e fiquei surpresa! Sou super apaixonada por romances adolescentes clichês onde o casal passam por diversos obstaculos e ficam juntos no final. Juro que comecei a ler ontem por volta das 22:00 e se não fosse a escola teria terminado em no maximo 5 horas, mas mesmo assim li muito na escola e terminei antes do almoço.

Anna Oliphant tem grandes planos para seu último ano em Atlanta: sair com sua melhor amiga, Bridgette, e flertar com seus colegas no Midtown Royal 14 multiplex. Então ela não fica muito feliz quando o pai a envia para um internato em Paris. No entanto, as coisas começam a melhorar quando ela conhece Étienne St. Clair, um lindo garoto -que tem namorada.Ele e Anna a se tornam amigos mais próximos e as coisas ficam infinitamente mais complicadas. Anna vai conseguir um beijo francês? Ou algumas coisas não estão destinadas a acontecer?

Quem gosta de romancês adolescentes, com certeza vai adorar o livro! E como sou previsivel o bastante, me apaixonei pelo protagonista, St. Clair (para os mais intimos, Étienne!). Então se vocês estiverem procurando um livro para ler, leia este!

Leitura: A Última Carta de Amor

“Peço-lhe que não me julgue por minha fraqueza. A única forma de eu poder suportar isso é estar em um lugar em que não a veja nunca, em que eu não seja assombrado pela possibilidade de vê-la com ele. Preciso estar em um lugar onde a pura necessidade impeça que você ocupe cada minuto, cada hora dos meus pensamentos. Aqui isso é impossível.
Vou aceitar o trabalho. Estarei na Plataforma 4, Paddington, às 19hrs, sexta-feira à noite, e nada no mundo me faria mais feliz do que você encontrar coragem para vir comigo.
Se não vier, saberei que o que sentimos um pelo outro, seja lá o que for, não basta. Não a culpo, minha querida. Sei que a pressão das últimas semanas foi intolerável para você, e o peso disso me afeta profundamente. Odeio a ideia de poder lhe causar qualquer tristeza.
Esperarei na plataforma a partir das 18hrs. Saiba que você tem meu coração , minhas esperanças, nas suas mãos.

Seu, B.

Esse é o trecho de uma das cartas recebidas por Jennifer, personagem do livro A Última carta de Amor de Jojo Moyes.

Resenha
Londres, 1960. Ao acordar em um hospital após um acidente de carro, Jennifer Stirling não consegue se lembrar de nada. Novamente em casa, com o marido, ela tenta sem sucesso recuperar a memória de sua antiga vida. Por mais que todos à sua volta pareçam atenciosos e amáveis, Jennifer sente que alguma coisa está faltando. É então que ela descobre uma série de cartas de amor escondidas, endereçadas a ela e assinadas apenas por “B”, e percebe que não só estava vivendo um romance fora do casamento como também parecia disposta a arriscar tudo para ficar com seu amante. Quatro décadas depois, a jornalista Ellie Haworth encontra uma dessas cartas endereçadas a Jennifer durante uma pesquisa nos arquivos do jornal em que trabalha. Obcecada pela ideia de reunir os protagonistas desse amor proibido — em parte por estar ela mesma envolvida com um homem casado —, Ellie começa a procurar por “B”, e nem desconfia que, ao fazer isso, talvez encontre uma solução para os problemas de seu próprio relacionamento. Com personagens realísticos complexos e uma trama bem-elaborada, A última carta de amor entrelaça as histórias de paixão, adultério e perda de Ellie e Jennifer. Um livro comovente e irremediavelmente romântico.

Autora: Jojo Moyes
Editora: Intrínseca

Aproveite esse friozinho e aprecie uma boa leitura no fim de semana.

Leitura: Um homem de sorte

“Um mês depois de completar 16 anos, quando o pai quis atacá-lo com um cinto depois de uma noite de bebedeira, Dawson se levantou e o arrancou de sua mão. Jurou ao pai que, se soltasse a tocar nele mais uma vez que fosse, ele o mataria. Naquela noite, sem ter para onde ir, Dawson se refugiou na oficina de Tuck. Quando ele o encontrou, na manhã seguinte, o rapaz lhe pediu um emprego.
– Imagino que saiba desmontar carros, mas faz alguma ideia de como
montá-los de volta?
– Sim, senhor – respondera Dawson.
– Tem que ir à escola hoje?
– Sim, senhor.
– Então volte aqui depois da aula e verei o que posso fazer.
Dawson apareceu, conforme o combinado, e fez de tudo para provar seu valor. Com o passar dos meses, pela primeira vez na vida, Dawson começou a pensar no futuro. Economizava o máximo que podia, permitindo-se apenas o luxo de comprar um carro em um ferro-velho e, às vezes, chá em uma lanchonete. À noite, depois do trabalho, consertava seu carro enquanto tomava o chá e sonhava ir para a faculdade, algo que nenhum Cole fizera antes. Cogitou entrar para o Exército, ou simplesmente alugar um canto só para ele, mas, antes que pudesse tomar uma decisão, seu pai apareceu de repente na oficina. Veio acompanhado de Ted e Abee. Ambos traziam tacos de beisebol e ele conseguiu ver o volume de um canivete no bolso de Ted.
– Me dê o dinheiro que você ganhou – disse o pai sem rodeios.
– Não – respondeu Dawson.
– Sabia que iria dizer isso, moleque. Você pode me dar o que me deve por ter fugido ou Ted e Abee podem lhe dar uma surra e pegar a grana. Dawson ficou calado. O pai cutucou as gengivas com um palito de dente.Mantendo o rosto impassível, Dawson tirou o dinheiro da carteira. Depois de contar as notas, seu pai cuspiu o palito no chão e sorriu.Dawson se virava com o que tinha. Conseguia separar um pouco do dinheiro que ganhava para continuar a consertar o carro e comprar o chá, mas a maior parte do salário ia para o bolso do pai. Desconfiava que Tuck soubesse o que estava acontecendo, mas o homem nunca abordou o assunto diretamente – não por medo dos Cole, mas porque não era da sua conta. Em vez de tocar no assunto, Tuck começou a preparar comida de mais para um homem que jantava sozinho. Continue reading